^ Back to Top

sempod

 

A Prefeitura, através da Secretaria Municipal de Políticas Públicas sobre Drogas (Sempod), visitou no dia 26 de setembro, o Centro Educacional Professora Sônia Braga Pereira Brandt, no bairro Cesário Alvim, em Silva Jardim.

No local, foram ministradas palestras de conscientização sobre os riscos da dependência química. O professor Léo Peclat Marins, apresentou aos alunos orientações de prevenção ao uso de drogas, além de palavras de motivação e incentivo na luta pelos seus sonhos. Ao todo, mais de 100 alunos participaram da ação.

 

Leia mais:Prefeitura realiza palestra de orientação sobre drogas em Cesário Alvim

 

A prefeitura de Silva Jardim, através da Secretaria Municipal de Políticas Públicas Sobre Drogas (Sempod), deu início nesta semana a um trabalho de prevenção as drogas em uma escola do município.

No último dia 31, a equipe da Sempod esteve no Complexo Educacional Cesário Alvim, que atende a alunos do bairro e de localidades vizinhas, como Varginha e Caxito, onde cerca de 80 estudantes participaram de uma palestra que aconteceu pela manhã e à tarde.

O objetivo, segundo a secretária municipal de Políticas Públicas sobre Drogas, Viviane Class, é percorrer todas as 19 escolas do município com apresentações de palestras, vídeos educativos e uma peça teatral relacionada ao tema. “Esse é um trabalho contínuo. Nesse primeiro momento a gente está trabalhando com alunos do primeiro segmento (1º ao 4º ano do ensino fundamental) e depois as ações serão estendidas para os estudantes do segundo segmento (5º ao 9º ano do ensino fundamental)”, contou a secretária.

A diretora do Complexo Educacional Cesário Alvim, Neiva Correia de Andrade, considera as ações preventivas um trabalho válido, que deve ser feito com persistência e a longo prazo. “O importante é que as sementes sejam plantadas”, pontuou.

 

(Fotos e reportagem: Lucas Madureira/Ascom)

 

 

 

O prefeito de Silva Jardim, Anderson Alexandre, sancionou uma lei que permite que o poder público firme convênios com instituições que trabalham contra o alcoolismo, como o grupo Alcoólicos Anônimos (AA). O objetivo da lei é fazer com que o poder público possa somar forças com ONGs do município auxiliam no tratamento de pessoas dependentes do álcool.

A lei prevê que o poder executivo possa ceder espaço físico (próprio ou locado) para instalação de sala de reunião e de encontros, insumos, materiais, alimentos, mobiliários, equipamentos, apoio de pessoal técnico e outras estruturas necessárias para o funcionamento dos Alcoólicos Anônimos.

As despesas decorrentes dessa lei serão atendidas pelas dotações orçamentárias consignadas no orçamento da Secretaria Municipal de Saúde e ou da Secretaria Municipal de Trabalho, Habitação e Promoção Social.

 

Silva Jardim 06/02/2017

Leia mais:Prefeitura sanciona lei que autoriza convênio com alcoólicos anônimos

 

Uma parceria entre o setor público e a iniciativa privada está possibilitando que dependentes químicos em tratamento entrem para o mercado de trabalho em Silva Jardim. A medida está sendo desenvolvida pela Secretaria Municipal de Políticas Públicas Sobre Drogas (Sempod) em uma ação conjunta com outras secretarias municipais, o apoio do poder judiciário, polícia militar, comércio local, além de Centros de Acolhimento Regionalizado para Álcool e outras Drogas (Care – AD), e da Fundação de Apoio à Escola Técnica (Faetec), que está disponibilizando vagas para ingressos em cursos técnicos.

Após nove meses, desde o início dos trabalhos, os primeiros resultados começam a surgir. O jovem João Paulo Costa Rocha, de 21 anos, está entre os 10 ex-usuários de drogas que estão passando por tratamento, e já é considerado um exemplo de superação. “Estou me sentindo um homem renovado”, disse o rapaz, que está em recuperação há cerca de quatro meses em um centro de acolhimento em Itaboraí, na região metropolitana do estado.

João Paulo morava com o irmão no bairro Caju, em Silva Jardim, antes de se internar. Longe das drogas, ele revela o que o motivou a tomar essa decisão: “Eu já estava cansado dessa vida... fazendo meu pai e minha mãe sofrerem”.

A mãe de um outro jovem, que preferiu não ser identificada, disse que está acompanhando a recuperação do filho. “Eu notei uma grande diferença nele, graças a Deus. Eu tenho o observado e ele está reagindo muito bem ao tratamento. Começou a trabalhar e decidiu voltar pra escola”, relatou a dona de casa.

De acordo com a secretária da Sempod, Viviane Class, o trabalho da repartição pública consiste na prevenção às drogas, tratamento e reinserção social de dependentes químicos. “Eles são estigmatizados, são vistos pela sociedade de forma marginalizada, e nosso objetivo é oferecer, além do tratamento, a reinserção social desses indivíduos”, disse.

Ainda conforme a secretária, a Sempod já formalizou parceria com dois estabelecimentos comerciais da cidade que irão receber os dependentes químicos que estiverem passando por tratamento e em busca de emprego. “Eles precisam ser orientados, recolocados no mercado de trabalho”, reforçou Viviane Class.

A Sempod conta com profissionais na área de psicologia e conselheiros em dependência química, que executam o trabalho de recuperação de usuários de drogas. “Os trabalhos de prevenção serão feitos nas escolas do município, através de conscientização dos alunos, capacitação dos professores, diretores e orientadores educacionais, com palestras, estudos e esclarecimentos sobre o tema”, finalizou Class.

 

Texto: Lucas Madureira

 

Um projeto de prevenção às drogas que está sendo desenvolvido pela prefeitura de Silva Jardim, através da Secretaria de Políticas Públicas sobre Drogas (Sempod) em parceria com Secretaria de Educação, Cultura, Ciência e Tecnologia (Semec-CT), está capacitando professores e prevenindo estudantes contra a dependência química no município.

A iniciativa teve início nessa quinta-feira (1º) no Centro Educacional Professora Sônia Braga Pereira Brandt, na localidade de Cesário Alvim, e a meta inicial, segundo a Sempod, é expandir o projeto para outras três escolas da cidade, entre elas, a Escola Municipal Omar Faria Alfradique, no bairro Cidade Nova, o Centro Integrado Educacional Adail Maria Tinoco, em Lucilância, e ainda o CEPM Professora Vera Lúcia Pereira Coelho, no Centro de Silva Jardim.

A capacitação foi realizada no auditório do Centro Educacional Professora Sônia Brandt, reuniu professores do 6º ao 9º ano do ensino fundamental e foi coordenada por uma especialista em dependência química. “O nosso objetivo é fazer com que os professores e alunos se tornem multiplicadores no trabalho de prevenção às drogas no ambiente escolar”, pontuou o secretário da Sempod, Luiz Claudio Gimenes Ferreira.

Já entre os estudantes, o assunto foi abordado de forma descontraída e subjetiva com a orientação do “Palhaço Tampinha”, como é popularmente conhecido. O personagem fez brincadeiras e utilizou dinâmicas para falar sobre o tema de prevenção às drogas com as crianças que possuíam faixa etária entre 6 e 11 anos.

 

(Fotos: Divulgação/Sempod)

Leia mais:Projeto capacita professores e previne alunos contra às drogas em escola de Silva Jardim

Prefeitura Municipal de Silva Jardim - CNPJ: 28.741.098/0001-57 - Tels:(22) 2668-1125/2668-1430/2668-2000 - Rua Luiz Gomes, 46, Centro - Silva Jardim/RJ - CEP: 28820-000