^ Back to Top

A secretaria de Meio Ambiente de Silva Jardim, irá realizar no dia 19 de julho, a partir das 10h no Teatro Municipal Zezé Macedo, o 2° Seminário Local de Saneamento Básico, com o intuito de apresentar as metas e proposições do plano que visa á implantação de ações que preservem o meio ambiente e garanta uma qualidade vida maior a população silvajardinense.

 

O Plano Municipal de Saneamento Básico engloba a execução de projetos nos segmentos de água, esgoto, drenagem e resíduos sólidos. Em maio de 2013, aconteceu o primeiro seminário com o objetivo de apresentar diagnósticos dos sistemas de abastecimento de água, de esgoto sanitário, de drenagem e manejo das águas e de limpeza urbana e manejo dos resíduos sólidos.Além disso, foram recebidas sugestões da comunidade para a criação  de metas e propostas  para que a discussão não fique apenas no campo teórico. Neste segundo seminário, essas metas e proposições serão apresentadas ao povo de Silva Jardim.

Neste evento são esperados técnicos do Instituto Estadual do Meio Abiente(INEA), representantes do secretariado local e Consórcio Intermunicipal Lagos São João e da sociedade em geral. O secretário de Meio Ambiente Paulo Espindola, destacou que este é o momento para discutir e executar as ações  que ajudarão a melhorar serviços tão importantes para a população, atendendo assim  o desejo do prefeito Anderson Alexandre.

A Secretaria de Agricultura, Abastecimento e Pesca de Silva Jardim  tomou posse em janeiro deste ano, e em seis meses de governo, realizou diversas melhorias, como o atendimento e o diálogo com o produtor local e a modernização da pasta que foi encontrada completamente abandonada pela atual gestão. 

O prefeito Anderson Alexandre decidiu implantar como política de governo a valorização do produtor rural e o desenvolvimento sustentável em Silva Jardim. Para isso, deu autonomia ao secretário  Fabio Sardenberg para implementar ações para o fomento  de atividades que geram renda e trabalho no campo e  incentivando a utilização de novas tecnologias. Porém antes de modernizar a área e melhorar a vida dos agricultores e pescadores do município, fez-se necessário realizar um ampla reforma e a contratação de profissionais qualificados, pois a sede da secretaria se encontrava com muito mato, com a fechadura quebrada, com equipamentos danificados, doses de vacina de febre aftosa vencidas, cooler térmico desaparecido e máquina escavadeira hidráulica parada a cerca de um ano e meio como herança deixada pela administração passada.  

Para melhorar a sede da secretaria foi realizada a troca de fechadura, a capina da sede, a compra de novos equipamentos e a contratação de um funcionário para operar a máquina escavadeira.  

Após as melhorias realizadas, a equipe da pasta passou a trabalhar e realizou diversas ações como a disponibilização de um trator para a preparação de terras para plantio, tendo sido realizadas a preparação de terra de 82 produtores rurais, totalizado 260 horas de uso do trator. 

Patrocinada pela Prefeitura e com duas equipes de trabalho, a Secretaria de Agricultura, Abastecimento e Pesca promoveu a primeira etapa da campanha nacional contra a Febre Aftosa durante todo o mês de maio.Nesta etapa foram vacinados cerca 2.500  de gado espalhados por toda a zona rural de Silva Jardim. O secretário Fabio Sardenberg, realizou ainda visitas as propriedades dos pequenos produtores rurais com a ideia de definir estratégias para o fortalecimento da agricultura familiar no município. Também foram produzidas cerca de 18.900 mudas de hortaliças na estufa da SEMAAP, visando a implantação de hortas nas propriedades dos agricultores familiares e moradores de Silva Jardim  com intuito de   melhorar alimentação e a renda das famílias da cidade. 

 Por fim, a SEMAAP utilizando um questionário e um aparelho de GPS, fez um levantamento da produção local, identificando os trabalhadores e seus produtos. Com os dados obtidos, foi  criado um mapa com o objetivo de   conhecer as suas demandas. 

O secretário Fabio Sardenberg destacou que o balanço desses primeiros meses é positivo, pois a pasta conseguiu cumprir as metas de curto prazo do prefeito Anderson Alexandre, e que pretende cumprir o planejamento  feito em conjunto com o poder executivo, tendo como objetivos para o segundo semestre, a realização das seguintes ações:  

Compra de tratores com implementos para melhorar o atendimento dos produtores rurais; 

- Propor projetos junto a instituições do Governo Federal e Estadual visando à captação de recursos para o crescimento das atividades agrícolas do Município; 

- Estimular a ampliação e/ou instalação de agroindústrias, que possam estabelecer sistema de  

parcerias favoráveis ao público rural e urbano através de projetos;  

- Proporcionar mecanismos/ações que visem à interação direta entre produtores rurais e técnicos da  

Secretaria; 

- Contribuir para o desenvolvimento da entrega da produção agrícola para alimentação escolar no  

Município, valorizado a produção local; 

- Fortalecer os equipamentos maquinários para atender a demanda necessária na área rural do  

Município; 

- Buscar a melhoria da feira do agricultor familiar no município; 

- Organizar curso de capacitação sobre cooperativismo/sociativismo para o fortalecimento das  

associações existente no Município na área rural; 

- Realização de parceria com INCRA/RJ para criação da Unidade Municipal de Cadastro de  

Propriedade Rural - UMC, tendo como objetivo ajudar os propriet- Compra de tratores com implementos para melhorar o atendimento dos produtores rurais; 

- Propor projetos junto a instituições do Governo Federal e Estadual visando à captação de recursos  

para o crescimento das atividades agrícolas do Município; 

- Estimular a ampliação e/ou instalação de agroindústrias, que possam estabelecer sistema de  

parcerias favoráveis ao público rural e urbano através de projetos;  

- Proporcionar mecanismos/ações que visem à interação direta entre produtores rurais e técnicos da Secretaria; 

- Contribuir para o desenvolvimento da entrega da produção agrícola para alimentação escolar no município, valorizado a produção local; 

- Fortalecer os equipamentos maquinários para atender a demanda necessária na área rural  

- Buscar a melhoria da feira do agricultor familiar no município; 

- Organizar curso de capacitação sobre cooperativismo/sociativismo para o fortalecimento das  

associações existentes; 

Realização de parceria com INCRA/RJ para criação da Unidade Municipal de Cadastro de  

Propriedade Rural - UMC, tendo como objetivo ajudar os proprietários na inscrição obrigatória do imóvel rural no Cadastro Ambiental Rural - CAR. 

- Ampliação e reforma da estufa visando produzir uma maior quantidade de mudas para distribuir para os agricultores familiares. 

- Buscar e oficializar convênios com instituições governamentais e não governamental (EMATER-Rio, Sindicatos e etc) para contribuir com a assistência técnica direta ao produtor rural visando odesenvolvimento econômico social e ambiental no Município;  

- Criação do Serviço de Inspeção Municipal – SIM, tem a missão de inspecionar, orientar e fiscalizar estabelecimentos que produzem alimentos de origem animal e derivados, desde a origem da matériaprima, o vestuário dos funcionários e principalmente, a manipulação dos alimentos, o modo de conservação e embalagem do produto final. 

Na última quinta-feira, dia 27 de junho, a Secretaria de Meio Ambiente de Silva Jardim realizou um seminário de Coleta Seletiva na futura sede da pasta em frente ao campo do União, com o intuito  de discutir  ações  que ajudem na implantação do Programa de Coleta Seletiva de lixo na cidade da Região dos Lagos.

O evento contou com a presença de diversos representantes das secretarias da cidade, da equipe da secretaria de Meio Ambiente, liderada pelo secretário Paulo Espíndola e de técnicos do Instituto Estadual do Ambiente(INEA), que ministraram palestras que apresentaram o Programa  Coleta Seletiva Solidária,  que  mostra as formas para a implantação da coleta seletiva e os benefícios  que  esta ação trará para Silva Jardim.

Os técnicos do INEA discursaram  e falaram sobre as cores padronizadas para cada recipiente que receberá o lixo e as formas  de implantação da coleta seletiva. Além disso, eles alertaram a importância da sociedade se conscientizar  da necessidade de separar o lixo, algo pouo habitual para os brasileiros.

Também foram explicados os objetivos do programa de Coleta Seletiva, a erradicação dos lixões até 2014 e a  remediação dos mesmos até 2016 de acordo com a Política Nacional de Resíduos Sólidos implantado pelo Governo Federal, através   da Lei Nacional de Saneamento Básico.     

Lançado em outubro de 2009, o Programa de Coleta Seletiva Solidária é executado pela Gerência de Educação Ambiental (Geam), subordinada à Diretoria de Gestão das Águas e do Território (Digat) do Inea, e pela Faculdade de Engenharia da Uerj. Para a realização de atividades nas escolas estaduais, conta com a parceria da Coordenação de Educação Ambiental e Saúde da Secretaria de Educação do Estado do Rio de Janeiro (Seeduc).

Durante o encontro também foi explicado os objetivos  do programa que são :

• Assessorar os municípios fluminenses na implantação dos programas municipais de coleta seletiva solidária em seu território;

• Incentivar o desenvolvimento de políticas públicas municipais para o reconhecimento, inclusão, valorização e protagonismo da categoria dos catadores de materiais recicláveis;

• Assessorar as escolas e demais órgãos públicos estaduais na implantação de programas institucionais de coleta seletiva solidária (em cumprimento ao Decreto estadual 40.645/07).

Os técnicos também explicaram a metodologia do programa e a implantação que ocorre em três fases: a estruturação, a fase piloto e a fase de expansão. Ao final do evento, o secretário de Meio Ambiente de Silva Jardim, Paulo Espíndola, disse que irá trabalhar junto com o prefeito Anderson Alexandre para que Silva Jardim receba o quanto antes o Programa de Coletiva Seletiva, demonstrando assim responsabilidade social e respeito ao Meio Ambiente.

        

                                Evento contará com a presença de técnicos do INEA

No próximo dia 27 de junho, a Secretaria de Meio Ambiente de Silva Jardim estará promovendo um encontro sobre Coleta Seletiva, a sua implantação e os benefícios que trará para a cidade através de palestras ministradas por técnicos do Instituto Estadual do Ambiente (INEA) que acontecerá na futura sede da Secretaria de Meio Ambiente ( em frente ao campo do União)a partir das 9h.

 

A coleta seletiva recolhe materiais para a reciclagem e é importante para diminuir os danos causados ao meio ambiente. Existem cores padronizadas para os recipientes de resíduos que são azul, amarelo, verde, vermelho, marrom, cinza, preto, branco, laranja e roxo com uma destinada a receber um tipo de objeto como vidro, papelão ou madeira. Existem atualmente diversas formas de coleta seletiva que são porta a porta, Posto de Entrega Voluntária (PEV), Postos de Troca e o Programa Interno de Coleta Seletiva (PICs), sendo que o custo de operação do projeto varia de acordo com cada município.

O secretário de Meio Ambiente, Paulo Espíndola disse ser importante encontrar um destino aos resíduos que perdem a utilidade, ressaltando que por isso é importante  a população participar e se conscientize da necessidade de separar o lixo. Ele aproveitou para convidar todos os secretários da cidade para que participem e ajudem a intensificar as ações em prol  da implantação da coleta seletiva em Silva Jardim. 

Prefeitura Municipal de Silva Jardim - CNPJ: 28.741.098/0001-57 - Tels:(22) 2668-1125/2668-1430/2668-2000 - Rua Luiz Gomes, 46, Centro - Silva Jardim/RJ - CEP: 28820-000