^ Back to Top

Quando o agricultor familiar Amilcar de Jesus começou a cultivar produtos orgânicos (sem agrotóxicos), em abril de 2015, a sua renda mensal no sítio “Deus é Amor”, na localidade de Cambucaes, em Silva Jardim, era de cerca de R$ 500,00. Atualmente ele fatura uma média de R$ 3.000,00 produzindo verduras, laranja, limão e aipim, entre outras espécies. Amilcar é um dos pequenos produtores do Município que fazem parte do “Programa Municipal de Gestão Integrada ao Produtor Rural”, o qual originou o Projeto “Produtor Rural – Uma Gestão Integrada e Sustentável”, que concorre ao Prêmio Prefeito Empreendedor/2015, do Sebrae, na categoria “Pequenos Negócios no Campo”. E diz estar muito satisfeito com o Programa de "Produção Agroecológica Integrada e Sustentável" (Pais), do Sebrae, implantado no Município com o apoio da Secretaria municipal de Agricultura, Abastecimento e Pesca (Semaap).

No último dia 11/01, Amilcar e mais cinco produtores receberam a visita técnica dos consultores do Sebrae que estiveram em Silva Jardim para constatar “in loco” as evidências de desenvolvimento no Setor descritas no Projeto. A equipe de técnicos do Sebrae, através de perguntas formuladas pela jornalista Cristiane Cássia Soares, também ouviu outros depoimentos positivos e entusiasmados. Como os dos proprietários da Fazenda “Horta Natural”, em Varginha; dos agricultores Álvaro Luiz dos Santos (Sítio Monte Sinai), Benedito de Paula Lessa (Sítio Orgânico), Severino José Galdino (Sítio São João) e Sérgio Gomes Martins (arrendatário da Fazenda Campinense). A visita foi aberta por uma entrevista com o prefeito Anderson Alexandre, no seu gabinete, na qual ele destacou a importância da agricultura para o Município, explicando que sua Administração trabalha para desenvolvê-la agregada ao Turismo, pois ambas são as principais vocações de Silva Jardim.

-- Ao assumirmos o governo, em 2013, verificamos que o setor de Agricultura estava muito mal. Então, convidamos os produtores para um café da manhã no qual ouvimos as suas necessidades e sugestões e decidimos trabalhar em cima disso, adquirindo máquinas e implementos para implantar o atual programa – explicou o Prefeito Anderson Alexandre, acrescentando que também melhorou a equipe técnica da Semaap e fechou o compromisso com o programa “Pais”, do Sebrae. E que para unir mais ainda a Agricultura ao Turismo irá transferir a atual feirinha do produtor que funciona aos sábados numa rua ao lado da igreja matriz para a nova arena de eventos culturais que está sendo construída junto ao prédio da Prefeitura, onde ela poderá ter atrações musicais como acontece em outras cidades.

O representante da Fazenda Horta Natural, Alexandre Walenkamp, por exemplo, revelou que a produção foi aumentada em cerca de 40% depois da adoção da produção orgânica incentivada pela Administração Municipal e o Sebrae. Ele disse que fechou o ano de 2015 com um aumento da ordem de 62% na sua arrecadação em relação ao ano anterior. Em 2015 a propriedade vendeu cinco toneladas de bananas, sete de aipim e três de abóboras, além de 400 quilos de pimentas malaguetas.

A fazenda planta, ainda, jiló, quiabo, abacaxi, berinjela e limão em cerca de 40 hectares dos seus aproximadamente 70 hectares totais. Toda a produção é orgânica e certificada pelo “IBD Certificações”. Alexandre e seu sócio, Augusto Menezes, revelaram que recebem apoio da Semaap através do trabalho de máquinas agrícolas, como a que prestava serviço no local no dia da visita (foto). Eles acrescentaram que já participaram de quatro feiras de produtos orgânicos no Rio de Janeiro com ótimos resultados (Recreio dos Bandeirantes, Barra da Tijuca, Arpoador e Ilha do Governador).

Já o produtor Benedito Lessa falou dos resultados que tem obtido plantando verduras, bananas e aipim, além de criar galinhas e tilápias com o apoio da Administração Municipal. Também participante do “Pais”, tem toda a sua produção como orgânica. Ele disse estar satisfeito com a venda para o Programa de Merenda Escolar e ao mercado do Rio de Janeiro. A mesma satisfação foi demonstrada por Álvaro dos Santos, que recebeu a visita em pleno trabalho de raspagem de mandioca para a fabricação de farinha, na “casa de farinha” da sua propriedade, também em Cambucaes. Ele dispõe, ainda, de cerca de 200 pés de laranja e limão de produção orgânica devidamente certificada, além de outras culturas.

Aposentado da Construção Civil, Álvaro admite que a renda do trabalho no sítio complementa muito bem o valor da sua aposentadoria. Ele também destacou a importância do apoio da Prefeitura no preparo da terra. É da sua propriedade que todas as semanas saem os caminhões carregados de produtos de agricultores do assentamento rural de Cambucaes para os mercados do Rio de Janeiro. Os veículos para o transporte são cedidos pela Administração Municipal.

O produtor Amilcar de Jesus acrescentou que, assim como os outros colegas, também tem vendido bastante para feirinhas agrícolas como as que se realizam na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, por exemplo. Desde 2010 no assentamento rural num sítio de sete hectares, ele, que já trabalhou na Limpeza Urbana da Prefeitura, diz que vive bem melhor na atual ocupação. O agricultor Severino José Galdino, que é também presidente da Associação “Unidos Venceremos de Pequenos Produtores de Cambucaes”, por sua vez, falou dos benefícios do trabalho desenvolvido pela Administração Municipal na Agricultura não só para a sua propriedade como também para toda a categoria assistida.

Já o produtor Sérgio Gomes Martins confirmou aos técnicos do Sebrae o que ele relatara num dos vídeos anexados ao projeto que foi classificado pela instituição. Como, por exemplo, o aumento na sua produção de limão na ordem de 40 por cento. O secretário de Agricultura, Fábio Sardenberg, seu subsecretário, Manoel Ricardo Alves de Paulo, e a assessora Maria Inês da Silva Bento também explicaram aos técnicos do Sebrae como as metas dos agricultores e da Administração Municipal relatadas no projeto estão sendo cumpridas.

A visita foi supervisionada pela coordenadora da Regional Lagos do Sebrae, Ana Cláudia Melo Vieira, e o analista Ronald da Silva Silveira, com as entrevistas realizadas pela jornalista Cristiane Cássia Soares (contratada de uma empresa de consultoria) e as fotos feitas pelo fotógrafo Raphael Monteiro (equipe André Telles Fotografias), e o acompanhamento, ainda, da engenheira florestal Milena Goulart de Paula (empresa Produção Agroecológica Integrada e Sustentável – Pais). Os dados apurados servirão de base para a edição de um livro que englobará todos os finalistas do “Prêmio”, como já é o caso de Silva Jardim.

Representando a Prefeitura, participaram da visita o secretário municipal de Agricultura, Abastecimento e Pesca, Fábio Sardenberg Val Braga, seu sub, Manoel Ricardo Alves de Paulo, e o secretário de Obras e Serviços Públicos, Adão Firmino. Além da assessora da Semaap Maria Inês da Silva Bento, do cinegrafista Lucas Madureira e o jornalista Evaldo Nascimento, participantes da elaboração do projeto em análise. A visita foi encerrada com um almoço à base de produtos da agricultura local na Fazenda Horta Natural.

O QUE É O PROJETO

O projeto/programa da Secretaria de Agricultura, Abastecimento e Pesca (Semaap) de Silva Jardim “Produtor Rural – Uma Gestão Integrada e Sustentável” foi classificado como finalista juntamente com os municípios de Casimiro de Abreu, Magé, Paraíba do Sul, Pinheiral, São João da Barra, Quissamã e Varre-Sai. Ele tem o objetivo geral de fomentar a adoção de práticas agrícolas sustentáveis integradas visando a conservação dos recursos naturais e a melhoria da qualidade de vida dos agricultores familiares do Município. Seus objetivos específicos são fortalecer a agricultura familiar e estimular o crescimento da produção agropecuária em até 50%; aumentar o atendimento com qualidade ao agricultor familiar pelo Poder Público nos anos de 2015 e 2016.

E ainda: aumentar em até 40% a renda dos agricultores familiares que vivem na área rural do Município; otimizar em até 30% a produção agro ecológica no Município; promover a capacitação com práticas agrícolas sustentáveis; aumentar em 100% a compra dos produtos agrícolas do Município para a alimentação escolar, envolvendo mais agricultores familiares; e conservar e manter as estradas vicinais na área rural para transporte da produção agrícola.

O projeto finalista de Silva Jardim foi desenvolvido com base no “Programa Municipal de Gestão Integrada ao Produtor Rural”. Nele, diversas ações são realizadas como a recente implantação do Projeto de “Produção Agroecológica Integrada e Sustentável” (Pais), em parceria com o Sebrae, visando a instalação de hortas orgânicas em propriedades de agricultores familiares. Na sua IX edição, o certame teve 63 municípios inscritos nas várias modalidades, 53 habilitados e 30 cidades estão na final, com 37 projetos finalistas (alguns municípios concorreram em mais de uma categoria).

O projeto inscrito foi elaborado por uma equipe formada Mansuel Mansur (secretário municipal de Governo), Manoel Ricardo Alves de Paulo (subsecretário municipal de Agricultura), Maria Inês da Silva Bento (Assessora da Secretaria municipal de Agricultura -- Semaap), Lucas Madureira (cinegrafista da subsecretaria municipal de Comunicação Social), Evaldo Nascimento (jornalista-assessor de Comunicação Social) e Karinna Oliveira Araújo da Silva (assessora especial da Secretaria do Gabinete Civil).

 

(Fotos: Lucas Madureira; Reportagem: Evaldo Peclat Nascimento)

 

Leia mais:Visita técnica do Sebrae confirma ações de programa da agricultura de Silva Jardim para o ‘Prêmio...

Produtores rurais de Silva Jardim receberam no dia 21/12 a Declaração de Aptidão ao Pronaf (Dap), que é uma certificação que possibilita, dentre outros benefícios, a venda da produção para a merenda escolar do município.

Ao todo, segundo a Secretaria Municipal de Agricultura, Abastecimento e Pesca, 38 agricultores familiares receberam a declaração, que foi entregue durante uma reunião que aconteceu na Associação de Agricultores da localidade de Cambucaes.

O produtor Joaquim Siqueira da Silva Júnior, de 60 anos, foi um dos agricultores que recebeu a Dap. Ele conta que com essa certificação, os seus produtos terão maior valor no mercado. “Antes, nos ofereciam R$ 3 por um produto que valia R$ 7, por exemplo, e a gente tinha que vender porque não tinha ninguém mais pra comprar. Agora, com a Dap, o nosso produto será mais valorizado no mercado e nós nos sentimos muito mais motivados pra produzir”, relata.

Com as novas declarações que foram entregues essa semana, o município de Silva Jardim subiu de 115 para 153 produtores rurais que possuem a Dap ativas no município, de acordo com o site do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA).

A reunião contou com a presença do secretário municipal de Agricultura, Abastecimento e Pesca, Fábio Sardenberg Val Braga, além de um representante do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), que fez a emissão das Dap.

 

(Foto e reportagem: Lucas Madureira)

Leia mais:Agricultores recebem declaração de aptidão ao Pronaf em Silva Jardim

 

O município de Silva Jardim, representado pelo prefeito Anderson Alexandre, está entre os finalistas do prêmio “Prefeito Empreendedor/2015”, do Sebrae/RJ, com o projeto/programa “Produtor Rural – Uma Gestão Integrada e Sustentável”, na categoria “Pequenos Negócios no Campo”. A cidade foi classificada juntamente com os municípios de Casimiro de Abreu, Magé, Paraíba do Sul, Pinheiral, São João da Barra, Quissamã e Varre-Sai. Na sua IX edição, o certame teve 63 municípios inscritos nas várias modalidades, 53 habilitados e 30 cidades estão na final, com 37 projetos finalistas (alguns municípios concorreram em mais de uma categoria). O comunicado da escolha foi feito pelo Sebrae através de e-mail, no último dia 26/11.

De acordo com o Sebrae, os próximos passos de desenvolvimento da competição serão: definição do calendário de visitas técnicas aos finalistas junto às respectivas regionais (essa ação apoia a edição do livro normalmente publicado com os projetos dos finalistas), julgamento dos projetos por uma comissão julgadora externa e cerimônia de premiação estadual. Os finalistas foram escolhidos pelo IBAM – Instituto Brasileiro de Administração Municipal.

O projeto/programa da Secretaria municipal de Agricultura, Abastecimento e Pesca (Semaap) de Silva Jardim, cujo titular é Fábio Sardenberg, tem o objetivo geral de fomentar a adoção de práticas agrícolas sustentáveis integradas visando a conservação dos recursos naturais e a melhoria da qualidade de vida dos agricultores familiares do Município. Seus objetivos específicos são fortalecer a agricultura familiar e estimular o crescimento da produção agropecuária em até 50%; aumentar o atendimento com qualidade ao agricultor familiar pelo Poder Público nos anos de 2015 e 2016.

E ainda: aumentar em até 40% a renda dos agricultores familiares que vivem na área rural do Município; otimizar em até 30% a produção agroecológica no Município; promover a capacitação com práticas agrícolas sustentáveis; aumentar em 100% a compra dos produtos agrícolas do Município para a alimentação escolar, envolvendo mais agricultores familiares; e conservar e manter as estradas vicinais na área rural para transporte da produção agrícola.

O projeto finalista de Silva Jardim foi desenvolvido com base no “Programa Municipal de Gestão Integrada ao Produtor Rural”. Nele, diversas ações são realizadas como a recente implantação do Projeto de “Produção Agroecológica Integrada e Sustentável” (Pais), em parceria com o Sebrae, visando a instalação de hortas orgânicas em propriedades de agricultores familiares. A ideia do projeto/programa surgiu quando o prefeito Wanderson Gimenes Alexandre assumiu o governo, em 2013, e percebeu que a Semaap, Pasta que cuida da principal atividade econômica do Município, estava desestruturada em diversos sentidos.

Então, a nova equipe de governo resolveu organizar um grupo de trabalho para identificar os problemas no campo e realizar um encontro com os agricultores. No qual se constatou que o Poder Público precisava fazer investimentos na infraestrutura a fim melhor atendê-los e melhorar os produtos e serviços oferecidos por eles. Isto porque a maior parte do território do Município se encontra em área rural, distribuída por grandes, médias e pequenas propriedades, que abrigam aproximadamente 800 produtores.

O projeto inscrito foi elaborado por uma equipe formada Mansuel Mansur (secretário municipal de Governo), Manoel Ricardo Alves de Paulo (subsecretário municipal de Agricultura), Maria Inês da Silva Bento (Assessora da Secretaria municipal de Agricultura -- Semaap), Lucas Madureira (cinegrafista da subsecretaria municipal de Comunicação Social), Evaldo Nascimento (jornalista-assessor de Comunicação Social) e Karinna Oliveira Araújo da Silva (assessora especial da Secretaria do Gabinete Civil).

 

(Reportagem: Evaldo Peclat Nascimento)

Leia mais:Programa da agricultura de Silva Jardim é finalista do prêmio ‘Prefeito Empreendedor/2015’ do SEBRAE

Em Silva Jardim, 20 produtores rurais fornecem para a merenda escolar do município, e para isso, eles precisam ter a Declaração de Aptidão ao Pronaf (Dap), que é uma identificação utilizada para que os agricultores familiares acessem políticas públicas.

Um dos produtores da cidade que tem essa identificação é o João José de Figueiredo Salgado (foto), ou “João da Goiaba”, como é popularmente conhecido. Ele conta que em sua propriedade são produzidos cerca de 100 litros de leite por dia: quantidade que já foi bem maior, ainda segundo ele.

Não está dando pra ganhar dinheiro agora não porque o país está em crise e isso afeta o produtor de leite também. O consumidor consome menos leite lá no mercado, então o preço do leite está baixo, mas graças a Deus está dando pra gente sobreviver”, argumenta “João da Goiaba”.

De acordo com o produtor, durante o período de crise financeira, a Dap está sendo um meio de comercialização muito positivo. “É um canal de comercialização muito interessante porque pagam ao produtor um preço de mercado bem melhor”, afirma João Salgado.

A agricultora Célia Lessa Ferraz Gomes, de 48 anos, também tem a Dap e falou sobre os benefícios para quem possui a identificação. “Melhorou bastante porque antes a gente vendia aos poucos, e com a merenda escolar a gente tem uma quantidade razoável que dá pra entregar”, disse a agricultora, que cultiva dentre outros alimentos, aipim, abóbora, milho e leite.

Para incentivar a produção agrícola na cidade, a secretaria de Agricultura de Silva Jardim disponibiliza, gratuitamente, aos agricultores e produtores rurais, três tratores, duas retroescavadeiras, uma motoniveladora, uma escavadeira hidráulica, além de quatro caminhões.

 

(Foto e reportagem: Lucas Madureira)

Leia mais:20 produtores rurais fornecem à merenda escolar de Silva Jardim

Foi realizada no último dia 10 de novembro na Sede do Sindicato Rural de Silva Jardim a reunião mensal do Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural (CMDR). Na oportunidade foi apresentada a atualização do ranqueamento das microbacias hidrográficas do município, foi apresentado a proposta de emenda parlamentar que poderá viabilizar a aquisição de novos maquinários para o setor entre outros assuntos do desenvolvimento da agricultura da cidade.

Para explicar a atualização do ranqueamento das microbacias o supervisor regional da região Centro da EMATER, Wilson Nicodemos, apresentou slides exemplificando as bacias e a nova estrutura de ranking. Já sobre a emenda parlamentar para a possível aquisição de novos maquinários para Silva Jardim, o Secretário Municipal de Agricultura, Abastecimento e Pesca, Fábio Sardenberg, informou que a proposta de emenda já foi entregue à parlamentares que analisarão este investimento para o município.

 

Participaram da reunião representantes da Associação de Pescadores da Lagoa de Juturnaíba, Associação de Moradores de Aldeia Velha, Associação de Produtores Rurais de Cambucais, representante do Sindicato dos Trabalhadores Rurais, Sindicato Patronal, representantes das secretarias de Agricultura e Meio Ambiente além da EMATER.

 

Leia mais:Reunião discute desenvolvimento da agricultura de Silva Jardim

Prefeitura Municipal de Silva Jardim - CNPJ: 28.741.098/0001-57 - Tels:(22) 2668-1125/2668-1430/2668-2000 - Rua Luiz Gomes, 46, Centro - Silva Jardim/RJ - CEP: 28820-000